2014

Demonstrativo Anual

Número total de registros realizados no ano: 34.879 Registros (denúncias e complementos).

Média de Registros por mês: 2.907 Registros.


Distribuição das Principais Incidências de Denúncias por Município


RESUMO DE APREENSÕES / DETENÇÕES


*incluindo pasta base.
**dentre as pessoas detidas.


Balanço - 2014

O Disque-denúncia completou, em outubro de 2014, 13 anos de efetivo serviço à comunidade capixaba possuindo hoje uma base de dados que armazena mais de 230 mil registros, sendo esta apenas uma das muitas variáveis que mostram a importância do Disque-denúncia no contexto da promoção da segurança pública em nosso Estado.

Os resultados expressivos de prisões, apreensões, desarticulação de quadrilhas, elucidação de homicídio, com a colaboração de denúncias anônimas demonstram que a atividade policial no Espírito Santo tem no serviço uma de suas importantes fontes de informação. A cada ano, portanto, o Disque-denúncia se consolida como importante elo entre a população e a polícia, além de outros órgãos, contribuindo para a promoção da justiça, segurança e defesa sociais.

Alguns casos notáveis no ano, com a participação de denúncias anônimas, divulgados na mídia capixaba:

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS a Polícia Militar Ambiental deteve quatro homens após cumprimento de mandados de busca e apreensão nas localidades de Jabuti e Cachoeirinha, zona rural do município de Guarapari. Na ação foi apreendido: oito espingardas, um revólver calibre 38, 107 munições de diversos calibres, roupa camuflada para caça, três aves silvestres, oito lanternas, três canhões e um tipo de armadilha muito perigosa tanto para animais quanto para pessoas que transitam no meio da mata;

  • Com a contribuição dos Vídeos do TESTEMUNHA VIRTUAL a Polícia Militar identificou o menor no crime de furto na Farmácia Farmes em Guarapari/ES, sendo apreendido e reconhecido por várias vitimas de roubo, na cidade;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS foi preso Julian Maik Alexandre da Silva, 25, considerado o chefe do tráfico de drogas no morro Jesus de Nazaré. Três outros integrantes da quadrilha também foram presos na ação − Douglas Ribeiro, 34, um adolescente de 16 anos e Dhonatan Oliveira dos Santos, 20. Na casa onde estavam foram encontrados cerca de 2,5 Kg de maconha (tabletes e buchas), 231 porções de crack, 17 pinos de cocaína, 4 munições de fuzil 762 e pistola 9mm;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, policiais militares da ROTAM prenderam dois acusados de vários homicídios em Cariacica foram detidos em Cobi de Baixo, no município de Vila Velha. Os policiais foram recebidos por Guilherme, que estava com uma arma na mão, uma pistola calibre 380. Dentro da casa, a polícia encontrou 160 pedras de crack, um tablete de maconha e munição de calibres 38 e 380 e eletrônicos roubados. A quadrilha é acusada de praticar assaltos, tráfico de drogas e de cometer assassinatos;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, oito suspeitos de envolvimento com crimes de homicídio foram presos durante uma operação conjunta envolvendo as polícias Militar e Civil, na Grande Vitória, em cumprimento de mandados de busca e apreensão. A ação ocorreu nos bairros Andorinhas, onde foi apreendido um adolescente e outro homem e no município de Serra, nos bairros Feu Rosa e Vila Nova dos Colares, onde 150 policiais participaram da operação para abordagem a pessoas, veículos e motos, em busca de armas, drogas e foragidos da Justiça. Todos os detidos nas ações já tiveram algum envolvimento em homicídios ou tráfico de drogas. Um deles responde por três homicídios. Quatro armas, quase meio quilo de maconha, balança de precisão e dinheiro foram apreendidos na operação;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, cinco pessoas foram presas, dentre elas dois homicidas, e uma arma durante operação da Polícia Militar, nos bairros Central Carapina e Jardim Carapina, na Serra. Cerca de 200 militares do 6º Batalhão e 50 do Batalhão de Missões Especiais (BME) foram às ruas na operação com o objetivo de cumprir 23 mandados de busca e apreensão. A região é considerada uma das maiores na incidência do tráfico de drogas e de homicídios na Serra;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS uma operação envolvendo policiais civis e militares com o objetivo de cumprir mandados de prisão e busca e apreensão foi realizada no município de Cachoeiro de Itapemirim. Oito pessoas foram detidas e duas armas apreendidas, sendo que a maioria deles possui participação em homicídios ocorridos na cidade. No bairro Bela Vista foi preso um indivíduo com uma pistola que provavelmente foi utilizada em um duplo homicídio no bairro São Luiz Gonzaga, ocorrido em meados de 2013;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, policiais militares do 2º Batalhão detiveram, no bairro Palhinha, em Montanha, cinco pessoas, incluindo um menor, por pertenceram a uma quadrilha de traficantes de drogas em atuação no município de Montanha. Os detidos e os materiais apreendidos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Boa Esperança. A operação foi desencadeada aós levantamentos realizados pelos Agentes do Serviço de Inteligência em torno das diversas denúncias de tráfico na região. Durante a abordagem, os militares apreenderam 17 pedras de crack, 13 buchas de maconha, quatro celulares e vários materiais utilizados para comercialização de drogas. Dois dos detidos são da Bahia e estavam residindo na cidade de Montanha há cerca de 60 dias. Ambos já tinham passagens pela polícia;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, uma operação denominada “Avalanche”, envolvendo as Polícias Civil e Militar, com objetivo de acabar com a guerra do tráfico de drogas, prendeu 13 pessoas, na região do Caparaó. Nove mandados de prisão e dezesseis de busca e apreensão foram cumpridos, culminando em seis armas, várias munições, drogas e produtos eletrônicos apreendidos;

  • No dia 17 de abril, cerca de duas toneladas de drogas apreendidas pela PCES foram incineradas. Material avaliado em R$ 8 milhões. Foram destruídos 1,5 tonelada de maconha, 980 pontos de LSD, cocaína, crack, haxixe e outros materiais para o preparo das drogas para a comercialização. A maior parte da droga foi apreendida na RMGV, pelas Delegacias Especializadas − DETEN, DHPP e DRCCP. O titular da Deten destacou a importância da participação da população nas operações. ”O cidadão de bem é o principal parceiro da Polícia e a denúncia anônima é uma das principais ferramentas da delegacia. Pode ter certeza que metade dessa droga foi apreendida pelas operações desencadeadas por meio de informações que foram repassadas para nós pelo Disque-Denúncia 181“;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, foi realizada uma operação conjunta entre as polícias Civil e Militar de Cachoeiro, que resultou na prisão de nove pessoas e na apreensão de duas armas de fogo e munições. A ação intitulada ‘Operação Agreste’ foi realizada nos bairros Bela Vista, Alto Bela Vista, Baiminas e Costa e Silva. O objetivo da operação foi cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão domiciliar;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, policiais do GAO (Grupo de Apoio Operacional) da Polícia Militar de Cachoeiro, conseguiram prender na tarde de ontem, dois homens acusados de envolvimentos com o tráfico de drogas, a prisão aconteceu na Rua Ernesto Mello, no bairro São Luiz Gonzaga. Durante as buscas realizadas pela PM, foram encontrado em poder deles, 170 gramas de crack, 16 gramas de cocaína e mais nove embalagens prontas para serem comercializadas, nove pedras de crack, e diversos produtos usados no refino das drogas, como anestésico e vários tipos de remédios, além da quantia de R$ 926,00 (novecentos e vinte e seis reais) em espécie;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, policiais militares do 5º BPMES, Aracruz, realizaram apreensão de drogas, com a participação do Grupamento Aéreo. Sete indivíduos foram detidos em cumprimento de mandados de prisão, sendo quatro dos detidos suspeitos de homicídio no município. A ação aconteceu depois de uma troca de tiros entre gangues rivais, pela disputa do tráfico de drogas na região;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, a Polícia Militar prendeu três jovens acusados de envolvimento com o tráfico de drogas em Cachoeiro. Eles transportavam de carro quase seis quilos de maconha. As informações passadas à polícia eram sobre tráfico em uma residência no bairro São Francisco de Assis. Após monitoração, a PM suspeitou do transporte da droga e empreendeu a operação para bloquear a área. De acordo com o delegado Valdemir Cavalcante, o trio foi autuado por tráfico de drogas e associação ao tráfico;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, a Polícia Militar apreendeu 10 quilos de maconha, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado. Além da droga, diversas munições intactas foram encontradas na residência do traficante, no bairro Ibitiquara. Em cumprimento de mandado de busca e apreensão os policiais encontraram a droga, 50 munições calibre 380 e eletrônicos de origem duvidosa;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, uma casa de abrigo para idosos localizada na Praia da Costa, em Vila Velha, foi fechada após constatação de diversas irregularidades. A prefeitura interditou, lacrou e aplicou uma multa de 900 VPRM, pois não possuía alvará de funcionamento. A Delegacia de Atendimento e Proteção às Pessoas Idosas (DAPPI), constatou que as dependências do local eram impróprias e ofereciam riscos às pessoas. Doze idosos estavam no local e alguns apresentavam sinais de maus-tratos, como feridas recentes nos braços e nas pernas. Um médico foi chamado e as famílias das vítima avisadas e orientadas a buscar os idosos e o proprietário do asilo conduzido à Delegacia, onde foi autuado por maus-tratos;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, policiais militares, prenderam um dos homens mais procurados na região de Pinheiros. Ele foi detido no bairro Santo Antônio mediante mandado de prisão preventiva, após levantamentos realizados pelos agentes do Serviço de Inteligência (P/2) do 2º BPM. Ele já estava sendo procurado pela Polícia Militar desde o final do ano passado. O suspeito foi conduzido à Delegacia. Ele estaria envolvido com o tráfico de drogas, homicídios, tentativas de homicídios, disparos de arma de fogo, roubos em estabelecimentos comerciais e roubos praticados na zona rural. O suspeito confessou aos militares que ele era foragido da Justiça do Estado de Minas Gerais;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, durante operação conjunta das Polícias Civil e Militar, no sul do Estado, denominada operação “Eclesiastes”, um dos criminosos mais perigosos do Estado foi preso em Itaoca, Sul do Estado. Adeilson de Jesus Araújo, mais conhecido como “Índio”, é suspeito de um homicídio e de ocultar o cadáver. Além disso, ele é acusado de roubo e aliciamento de menores para o tráfico de drogas. Também foram presos Geovane de Almeida Olegário, no bairro São Luiz Gonzaga e Vitor Andrade Gomes, em Cachoeiro de Itapemirim. Uma grande quantidade de entorpecentes e armas foram apreendidas. Outras quatro pessoas foram detidas e um menor foi apreendido durante a operação;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS policiais militares em ação no bairro Cobi de Baixo, apreenderam três adolescentes, quando no interior da casa os policiais encontraram uma espingarda calibre 28, sete munições do mesmo calibre, 547 buchas de maconha, 21 tabletes pequenos da mesma droga e um rádio comunicador. Em outro bairro, policiais localizaram um veículo com restrição de furto ou roubo;

  • Com a contribuição de DENÚNCIAS ANÔNIMAS, policiais militares do GAO em operação no bairro Jardim Carapina, detiveram quatro pessoas. A ação contou com várias viaturas do Grupo. Quando foram detidos, um deles portava uma mochila contendo uma quantidade de entorpecentes e dinheiro. Dentro de uma residência, foi localizado um revólver calibre 38 com seis munições e mais entorpecentes. No total, 659 buchas de maconha, 4 quilos da mesma droga em tabletes, 250 papelotes de cocaína, 360 pedras de crack e mais 575 gramas da mesma substância em tablete, além da apreensão de duas balanças de precisão e R$ 2.205,00.

Ao enxergamos o fruto desse penoso trabalho, a equipe da Central Disque-denúncia reafirma o empenho em atender bem tanto aos cidadãos colaboradores, que tem acreditado no programa, quanto aos policiais e profissionais que recebem o material (denúncias) produzido, buscando superar metas e alcançar resultados expressivos no enfrentamento à criminalidade e à impunidade em nosso Estado.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard