14/11/2017 17h00

PC conclui inquérito de acidente que causou mais de 20 mortes na BR 101

A equipe da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (DDT) concluiu o inquérito policial do acidente que causou a morte de 23 pessoas na BR 101, em Guarapari, no mês de junho. Os irmãos J.P., de 63 anos, e L.B.P., de 49 anos, donos da carreta que provocou a tragédia, foram indiciados pelo crime.

O responsável pela operação, delegado Alberto Roque Peres, informou que o acidente, ocorrido no dia 22 de junho, foi causado por uma série de negligências dos indiciados. “Com as investigações descobrimos que, em relação ao veículo, havia excesso de carga, má conservação do sistema de frenagem e os pneus estavam carecas. O condutor da carreta, que faleceu, estava com as condições psicomotoras alteradas devido ao consumo de drogas para se manter acordado”, contou o delegado.

O veículo transportava uma pedra de granito de 41 toneladas, peso acima do limite permitido, que é de 30 toneladas. J.P. e L.B.P. foram presos no dia 24 de agosto, quando a Justiça decretou a prisão temporária. Segundo o delegado, os dois estavam atrapalhando as investigações e aliciando testemunhas. Eles foram liberados quando venceu o prazo da prisão temporária.

“Os proprietários da empresa permitiam que seus funcionários transportassem excesso de carga, em caminhões com péssimas condições de manutenção, além das jornadas exaustivas de trabalho, em desacordo com a legislação, de forma rotineira e constante, portanto, os indiciados, assumiram o risco de produzir o evento danoso” completou Alberto Roque Peres.

 

O acidente

A tragédia na BR-101 aconteceu após a colisão entre a carreta, um ônibus de viagem e duas ambulâncias, no início da manhã do dia 22 de junho, em Guarapari. Vinte e três pessoas morreram e 20 ficaram feridas.

A carreta teria invadido a contramão e bateu de frente com o ônibus. As duas ambulâncias, que seguiam atrás do coletivo, também foram atingidas e jogadas para fora da pista. Com o impacto da batida o ônibus pegou fogo e deixou várias vítimas carbonizadas.

Durante todo o dia os bombeiros trabalharam no socorro das vítimas e na retirada dos corpos dos mortos na tragédia. A maioria deles estava em um ônibus que seguia de São Paulo para Vitória, que ficou completamente destruído.

Na ambulância de Jerônimo Monteiro, o motorista morreu, e os outros cinco passageiros tiveram ferimentos leves. Três dos feridos estavam na ambulância de Alfredo Chaves.

 

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna - (27) 3137-9024

Agente de Polícia Fernanda Pontes

imprensa.pc@pc.es.gov.br

                                

Atendimento à Imprensa

Paula Lima: (27) 3636-1536 / 99846-1111

Leidy Mendonça: (27) 3636-9928 / 99607-2978

comunicapces@gmail.com

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard